Alerta Final

Visite a página no face book geziel.costa

quarta-feira, 28 de maio de 2008

A glória do Evangelho



video

Veja esta síntese sobre o Evangelho. Muitos tem se intitulado evangélicos, sem nem mesmo saber o significado da palavra, quanto mais a grandeza do evangelho. Porque tão de repente a comunidade evangélica deixou de ser chamada de protestante, que parecia soar áspero, para ser chamada hoje de evangélicos?O que leva muitas pessoas a se intitularem evangélicos sem antes ter passado pela transformação do evangelho? Como disse o Pr.Russell Shedd.



"A salvação que Cristo operou pela Sua morte substitutiva cancela toda a culpa do pecador. Tomou sobre Si o castigo que nossos delitos merecem. Porém perdoar sem transformar multiplica a maldade. Apoia o pecado. Um governo poderia anunciar boas novas, decidindo derrubar todas as prisões, libertar todos os presos e dispensar todos os policiais. Seriam boas notícias para criminosos e corruptos, mas um péssimo “Evangelho” para a sociedade como um todo. Boas novas de verdade trazem a força do amor constrangedor de Deus. Diminui o prazer de pecar, aumenta a alegria de obedecer. Deus nos prepara para gozar da eterna intimidade com Ele. Não convém agir sem se importar com o que O agrada".


Abraços
Texto escrito por
Geziel S Costa

Quebrando barreiras com a apologia cristã


Desde o início da era cristã houve diversas heresias acerca da doutrina de Cristo, da Trindade, da Pessoa do Espírito Santo e outras. O renascimento desses antigos ensinos, tem voltado em roupagem moderna. Ensinos estes, que foram combatidos pelo próprio Senhor Jesus, pelos apóstolos e pelos pais da igreja. Se analisarmos o Novo Testamento, vemos que um terço dele se ocupa no combate as heresias. Todo o seu conteúdo formam um poderoso baluarte da verdade na destruição das heresias. O Senhor Jesus, enfrentou os adeptos das seitas em seu tempo, como os fariseus, os saduceus e outros.

Jesus poderia concordar com aqueles homens, porque eram da descendência de Abraão, o povo eleito. Poderia ter evitado o "fogo amigo" como muitos sugerem. Jesus poderia ter apenas se defendido, sem contra-atacar o povo da mesma descendência. Mas além de defender a verdade, desmascarou-os, chamando-os de: Hipócritas, (Mt 23.13,14,15,) condutores cegos (Mt 23.16) Insensátos e cegos (Mt 23.17,19,24) serpentes e raças de víboras (23.33). O livro de uso, tanto de Jesus como dessa gente, era o mesmo, Jesus fazia uso do livro da Lei (Lc 4.17 e 10.29). Se liam o mesmo livro, e faziam menção do mesmo Deus, diferiam no quê? Na interpretação, e na aplicação do livro da lei em suas vidas.


Muitas pessoas na igreja, cantam nossos hinos, lêem a mesma Bíblia, falam de um mesmo Deus, mas suas condutas não condizem com o que pregam, e suas interpretações dos textos sagrados estão ao contrário da verdadeira hermenêutica bíblica. E o que fazer com estas pessoas? Alguns dizem: "Não devemos atacá-las, devemos nos preocuparmos somente com o evangelho, com a salvação de almas, vamos cessar o fogo amigo, não vamos nos ultrajar"! Meu irmão, antes o diabo vinha subindo contra a correnteza, tentava freiar a marcha da igreja com os leões, a espada, a inquisição etc. Mas o sangue dos justos era como sementes, quanto mais sangue derramando, mais pessoas aceitavam a mensagem da cruz. Então ele mudou a estratégia, hoje ele usa a própria Bíblia para confundir o objetivo dela. Jesus disse:"Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda a criatura"... não disse ide e pregai riquezas materiais, ide e pregai milagres. Porém está escrito: "Esses sinais seguiram aos que crerem". Crer em quê ? Na palavra de salvação. A prioridade é a salvação, as demais coisas são consequência.


Paulo repreende os gálatas por tão depressa passar da maravilhosa graça de Deus para outro evangelho. Porque existiam entre os próprios membros ou pregadores, alguém que nos ensinos, divergiam do evangelho vernáculo pregado por Paulo. Por isso ele ensinou: "Mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, sela anátema" (Gl 1.8). À igreja que estava em Filipos, Paulo chama os obreiros que ensinava heresias de maus obreiros e cães (Fl 3.2). A Timóteo Paulo ensina que a lei julgará os homicidas, mentirosos, roubadores mas também aqueles que pregarem ao contrário da sã doutrina, e ainda adverte Timóteo conservar a fé e a boa consciência, e rejeitar esses homens (Himeneu e Alexandre) e seus ensinos (Tm1.10,19,20). Paulo ensina a Tito que devemos aprender e manter a palavra de Deus firme, tanto para admoestar na sã doutrina como para convencer os contradizentes (Tt 1.9). Como vamos confrontar até convencer os impugnates, se estamos evitando o fogo amigo, os debates e discussões?


Poderíamos continuar falando de Pedro e João que foram apologistas da verdade do evangelho combatendo com impetuosidade quem estava em desacordo com a sã doutrina. Também poderíamos citar o legado dos apologistas do século ll como Justino Mártir, Atenágoras e Teófilo, Aristides, Melitão, Taciano e muitos outros. Esses homens combateram com zelo tudo o que contrariavam a palavra de Deus na igreja. Não fosse os apologistas e a sua obra, o cristianismo poderia facilmente ter sido reduzido a uma religião folclórica sem qualquer influência na esfera pública mas ampla da cultura. E assim ao longo desses mais de dois mil anos de história da teologia e da igreja cristã, sempre Deus levanta uma voz profética para combater os impugnantes da palavra. No entanto o que eu quero destacar nesse texto, é o comportamento de certos pregadores avivalistas. Não estamos dizendo que os milagres operados como curas divinas, libertações e maravilhas, sejam proveniente do diabo. Não creio que seja.


Mas estes sinais não dão autoridades a eles para deixarem a escola dominical, e cultos de ensinos. Muito menos o estudo acurado da Bíblia. Precisam aprender da palavra para não cometerem aberrações doutrinárias. A distorção da verdadeira hermenêutica e exegese, acontece justamente por falta de conhecimentos bíblicos. Outro fator é a crítica. Eles não gostam de serem criticados, mas os milagres que Deus opera por eles não lhe dão uma blindagem para a crítica. O que é anticonstitucional, é a ofensa, mas criticar uma atitude que é suscetível de erros, é legal. No artigo 5° e inciso 4,8,9 da Constituição Brasileira, está a liberdade de expressão. Qualquer cidadão pode fazer suas considerações a respeito de quem quer que for, desde que não o ofenda. Algumas pessoas tem dito que devemos amar, tem que prevalecer o amor. Mas amar é diferente de concordar com os erros, quem ama corrigir, quem ama fala a verdade. Vamos mostrar que amamos e que estamos preocupados com nossos pregadores de milagres, mostrando onde devem melhorar e onde estão errando.

Abraços
texto escrito por
Geziel Silva costa

Kaká deixa trofeu de melhor do mundo na igreja


Quando ainda solteiro, jogador Kaká dizia que se casaria virgem. A imprensa galhofava, gostam de destacar o jogador como fiel seguidor da Renascer. Quando o perguntaram sobre as noites na Itália, respondeu que sai apenas com a esposa, e não leva uma vida noturna como os demais colegas. Não é de farra, não se embriaga, não se prostitui etc. A mídia ainda não conseguiu engolir o indiferentismo de Kaká, com relação a cultura mundana. Por isso vive a vasculhar sua vida em busca de algo que gere notícia. Mas kaká prevenido, disse que só sai com a esposa para não dar motivo. Depois da quarta temporada na Itália, o jogador foi eleito o melhor do mundo. Na Copa dos Campeões da Europa, foi considerado o líder do Milan, foi artilheiro e o troféu ele deixou na sua igreja, Renascer, como forma de gratidão a Deus.

A imprensa ficou incomodada com esta atitude, sendo que pelos seus méritos, disciplinado que é, o jogador conquistou com o seu time o troféu sem a ajuda de nenhum de nós, podendo fazer o que bem entender dos seus troféus, seu dinheiro e etc. Na marcha pra Jesus, evento realizado todo ano em São Paulo, Kaká estava num trio elétrico fazendo coro com os fiéis da igreja. A imprensa vive incomodada com a vida do jogador, para eles é demais, o jogador ter casado virgem, evitar a baderna da noite, e ainda dedicar a Deus tudo o que conquista. Esse não é o padrão de vida estipulado pela mídia. Como pode alguém contradizer o sistema mundano tão descaradamente? Por esses e outros motivos Kaká é malhado, os evangélicos volta e meia, quando sai na imprensa é por motivo de chacota.

Dão a entender que gostariam que não só os jogadores, mas todo o cidadão brasileiro fossem pego como Romário nas noites carioca do Rio em boates. Ou como o Edmundo dirigindo embriagado. Até mesmo como o FENÔMENO, pego em motel com travestis. Parece que esse é o padrão de conduta que a mídia apregoa. Esses e outros indivíduos que poderíamos citar, vivem com um vazio na alma, e tentam preencher com o álcool, drogas, prostituição, fama e etc. Na mesma proporção que possuem tudo, pode terem os bens e as mulheres que quiserem, mas ao mesmo tempo não tem nada. Não possuem a Felicidade, a Graça de Deus, a Paz do Senhor Jesus, por isso vivem infelizes, o casamento é algo para mês ou até dias, não é algo que dure eternamente. Essa vida de promiscuidade, de depravação moral desregrada e sem Deus, é o que o sistema mundano oferece e divulga. Uma vida pia é criticada.

A cada dia a terra geme por causa do pecado. O crescimento do homossexualismo, parece ser dia após dia mais aceito, o conceito de família está perdendo valor moral. Mas graças a Deus, que a igreja ainda milita na terra. A única que faz a diferença, somos o sal, a luz. Dependendo a maneira de com olharmos para luz, a visão será incomodada. Estamos incomodando o sistema mundano, somos os diferentes, e está escrito que não devemos se conformar com o mundo, ou seja, tomar a forma dele, aceitar essa visão deturpada de família que o mundo oferece, de libertinagem. O papel da igreja é fazer a diferença, continuemos marchando contra o mundo. o Senhor Jesus já decretou a vitória da igreja. As portas do inferno não prevalecerão contra ela. Quando não der mais para viver aqui, Jesus virá e a sua igreja vai subir.

Texto redigido por
Geziel S Costa
Abraços

De que lado Philip Yancey quer ficar?






Recentemente, vi uma reportagem sobre a próxima parada gay em São Paulo. Uma grande feira, onde vendem bandeiras, lenços, livros, objetos e uma infinidade de coisas com as cores e a identidade gay.


Nessa feira em São Paulo, muitas pessoas vinham de todas as partes para apreciar o evento. O repórter destacou as famílias presentes, e colheu a opinião da maioria, em relação a aceitação do homossexualismo. As pessoas enfatizaram exatamente o que Philip Yancey falou a revista: "Ao contrário de algumas pessoas, não acho que o homossexualismo seja uma opção, que Mel e outras pessoas simplesmente decidiram ser homossexuais. É algo que está profundo na identidade dele, assim como a minha heterossexualidade é profunda em minha identidade". Philip no seu livro maravilhosa graça, fala de um amigo intimo que com o passar dos anos, revelou a identidade gay a ele.


É comprovado pelas ciências humanas, que ninguém nasce homossexual, mas a prática homossexual é aprendida ou imposta. Como pode ser uma condição, se as condições em que Deus Fez o Homem foi o macho e a fêmea? É lamentável a posição de Yancey leia:


ENFOQUEEm Maravilhosa graça, você fala da escolha de um amigo gay, Mel. Com tudo o que aconteceu depois do livro, sua posição em relação ao homossexualismo mudou?


YANCEY Procuro não fazer um julgamento rígido sobre esse assunto, porque, a partir do momento em que julga, você perde metade das pessoas que devem ouvir o que tem a dizer. Falo do que tenho certeza, e tenho certeza da maneira como devemos tratar as pessoas que fazem as coisas de uma forma diferente da que a gente faz e até mesmo com as pessoas que fazem coisas que desaprovamos fortemente. É isso que significa graça. Se alguém é igual a mim, não preciso de graça. Eu preciso da graça para quem é diferente de mim. Então, o que aprendi com o meu amigo foi que ele teve de ter muita graça em relação a mim, também, porque eu trabalho para a revista Christianity Today, que é uma revista que faz afirmações contra o homossexualismo.


Então, é tão difícil para o Mel ser meu amigo quanto é para mim ser amigo dele. Ao contrário de algumas pessoas, não acho que o homossexualismo seja uma opção, que Mel e outras pessoas simplesmente decidiram ser homossexuais. É algo que está profundo na identidade dele, assim como a minha heterossexualidade é profunda em minha identidade.


Não acordei pensando: “Acho que eu vou ser heterossexual.” Eu sou! Penso que com o Mel é a mesma coisa.


Cada um de nós tem um desafio. Algumas pessoas têm um desafio com outros pecados e são atraídas a outros tipos de tentação. Algumas pessoas são tentadas pelo alcoolismo,outras com tentações sexuais, algumas dessas pessoas são homossexuais. A questão é a mesma para todos nós: como lidamos com essas tentações. Nós lidamos com elas de uma maneira que continuamos procurando Deus e a Sua vontade para nós ou viramos as costas para Deus e queremos ser o contrário do que Ele deseja?



Não posso responder a essa questão por Mel, porque eu não estou na situação dele. Quando as pessoas tentam me pressiona por respostas, não posso responder. Esse não é o meu trabalho. Como já disse, sou só um peregrino. Não sou uma denominação, que tem de formular regras.


Eu sou uma pessoa e o meu primeiro chamado é mostrar o amor de Deus às pessoas, inclusive, pessoas cujo comportamento posso não aprovar, porque Deus também não aprova esses comportamentos, mas Ele ainda as ama. Ele também não me aprova em diversas coisas, mas ainda assim me ama.


Então, a minha prioridade é espalhar o amor de Deus. Nós não podemos jogar fora as passagens bíblicas que falam sobre o homossexualismo. São apenas seis passagens, que abordam o assunto de formas diferentes, mas elas ainda estão lá. Assim, você tem de concordar com elas. Tenho amigos que são divorciados. A Bíblia fala claramente de como o divórcio é pecado, inclusive, mais vezes e mais claramente do que fala sobre o homossexualismo, e não é por isso que eu deixo de ser amigo deles e de amá los. Também não fico desaprovando a vida deles. Eu os aceito como alguém que cometeu um erro, mas que ainda é amado por Deus.



Leia esta reportagem:http://www.revistaenfoque.com.br/index.php?edicao=50&materia=152

Abraços
Geziel

segunda-feira, 19 de maio de 2008

A lei da mordaça gay

video

Mas uma voz contra a depravação moral. Uma opnião válida de alguém que não é leigo. Olavo de Carvalho usa essa ferramenta que ele domina muito bem, que é a filosofia, para defender seus direitos como cidadão. Vários contatos tomaram essa causa a sério, e fizeram algo. Ligaram no Senado aos seus senadores, outros enviaram email, alguns já obtiveram respostas. Continuamos fazendo a nossa parte, não vamos cruzar os braços.

Geziel

abraços

segunda-feira, 12 de maio de 2008

A letra mata? A marginalização do estudo teológico






Por Elvis Brassaroto Aleixo



Deus existe? Quem é Deus? Onde Deus está? Para onde vou após a morte? Existe céu? Existe inferno? Devo crer na Bíblia como Palavra de Deus?


Todos os cristãos que algum dia já se detiveram na reflexão destas simples, mas inquietantes interrogações, experimentaram, ainda que inconscientemente, momentos de meditações teológicas, pois a teologia é uma matéria importante e inerente a todos os crentes que, de forma inevitável, contemplam os mistérios da vida e as revelações divinas. Neste sentido estrito, podemos afirmar que todos os membros das nossas igrejas são teólogos, mesmo que ignorem ou até abdiquem desta condição. Se mergulharmos ainda um pouco mais no assunto, e num sentido mais amplo que o acima mencionado, poderíamos dizer que todo indivíduo de bom senso, que possua um conceito formalizado acerca de um ser divino superior, independente de seu credo, é um teólogo. Cada religião possui a sua “teologia”. Definindo o termo Mas, afinal, o que é teologia cristã? Na perspectiva da teologia acadêmica e histórica, uma resposta objetiva e clássica seria: “fé em busca de entendimento”.



Orientados por este significado, perceberemos que o genuíno desígnio da teologia acadêmica não deve ser o exame da Bíblia, de forma indiscriminada e leviana, para construir doutrinas que justifiquem uma crença. Muito pelo contrário, o teólogo cristão deve utilizar a teologia para compreender melhor aquilo que previamente expressa o texto bíblico, a despeito das suas crenças.Os assassinos da letra, não obstante a todas estas ponderações, não é difícil encontrar opositores do estudo teológico entre os mais diversos grupos religiosos. Em verdade, esse comportamento é peculiar em muitos deles. Entretanto e lastimavelmente, isso é constatado também no seio da igreja evangélica.Geralmente, o texto áureo e justificativo desse posicionamento encontra-se nas conhecidas palavras do apóstolo Paulo, que dizem: “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica” (2Co 3.6; grifo do autor).


Eis aí a questão que lança os fundamentos para a hostilidade de alguns em relação ao estudo teológico.Pois bem, se o apóstolo Paulo declara que a letra mata, então este fato é conclusivo. O que alguns precisam descobrir é quem de fato é essa “assassina”.O que nos move a ressaltar este ponto é o fato de que essa “tal letra”, mencionada pelo apóstolo, tem sido alvo de distorções, prejudicando o desenvolvimento do ensino na igreja. É verdade que essa objeção ao estudo teológico é defendida por cristãos sinceros, mas que deliberaram marginalizar o estudo teológico acreditando ser uma atitude louvada pela Bíblia. É curioso e contraditório, ao mesmo tempo. Mas o fato é que essa tal “letra que mata” vem tendo seu verdadeiro sentido também assassinado por alguns que a tentam interpretar. São aqueles a quem podemos chamar de “os assassinos da letra”.


Se você, porventura, se identifica como um dos tais, por favor, não se ofenda! A verdade é que essa repulsa tem no mínimo duas razões para existir. Proponho refletir um pouco mais sobre estas duas questões e depois retornamos ao “homicídio espiritual causado pela letra”, o qual supostamente Paulo teria apregoado. A marginalização da teologia? Quais seriam os fatores que cultivam esta marginalização? Antes de qualquer palavra, é fundamental esclarecer que não é nossa finalidade aqui censurar a devoção autêntica de nossos irmãos. A sinceridade de sua fé não está em discussão. Até porque, um dos fatores que mais ajudam a alimentar a rejeição da teologia encontra raízes nos próprios teólogos.Conversando com uma missionária, algum tempo atrás, fui interpelado com uma questão que, de certa forma, reflete o julgamento de muitos membros de igrejas em relação à teologia. Ela questionava por que os teólogos são tão apáticos em sua piedade e testemunho cristão. Não quero aqui entrar em méritos, como, por exemplo, discutir essa generalização injusta ou o que está escondido atrás do conceito de apatia.

Todavia, e inegavelmente, não se exige muitos esforços para identificar comportamentos teológicos que instigam a rejeição da teologia. Esse estereótipo pejorativo parece ser preservado por alguns poucos teólogos, mas acabam por macular toda a classe. O orgulho intelectual, a racionalização vazia, as conjeturas e especulações são tidos como alguns frutos nocivos da teologia. E se torna mais grave ainda quando tais frutos são vindos de pessoas que conhecem as Escrituras e que por isso deveriam proceder totalmente ao contrário.Contudo, em detrimento deste comportamento que, sabemos, não atinge os teólogos comprometidos com a Palavra de Deus, existem ainda outras objeções alicerçadas no desconhecimento bíblico. Logicamente, é muito mais confortável escolher os mitos e as lendas do que cultivar uma fé racional, pois esta vai exigir uma atitude trabalhosa em busca do conhecimento, enquanto que aquelas conservam os fiéis na inércia, fazendo-os concordar, sem qualquer exercício mental, com tudo o que ouvem.


Como disse o grande teólogo Agostinho: “Deus não espera que submetamos nossa fé sem o uso da razão, mas os próprios limites de nossa razão fazem da fé uma necessidade”. Eis aqui o matrimônio entre a fé e a razão! Outro fator a ser considerado é que o estudo teológico é marginalizado porque ele incomoda, é inconveniente. É como se fosse uma pedra no sapato dos manipuladores da Bíblia. Quanto menos conhecimento as pessoas possuírem, mais facilmente serão controladas. É um comportamento assumido pelas seitas, nas quais o líder se encarrega de pensar pelos adeptos e implanta um método sutil de controle total. Enquanto a teologia se opor aos modismos e ventos de doutrinas que não coadunam com a Palavras de Deus e que levam muitos crentes à fantasias místicas e subjetivas que beiram à heresias, ela continuará sendo menosprezada.


A letra mata? Retomando a questão, mas respeitando seu contexto bíblico, alertamos que a letra a que Paulo se referiu não pode ser identificada como sendo o estudo (conhecimento) teológico. Até porque o apóstolo era um dos doutores da igreja (At 13.1) e jamais poderia pensar assim. Acreditamos que são dispensáveis aqui quaisquer comentários sobre a erudição e a aplicação de Paulo aos estudos. Isso é uma prova cabal dos benefícios da educação teológica!Acerca de Coríntios 2.6, Paulo estava falando sobre a superioridade da nova aliança sobre a antiga. A morte causada pela letra realmente é espiritual, porém, é bom salientar que se trata de uma alusão ao código escrito da lei mosaica. A lei mata porque demanda obediência irrestrita, mas não proporciona poder para isso. É representada pelas tábuas de pedra (3.3). Por outro lado, o espírito vivifica porque escreve a lei de Deus em nossos corações, trazendo-nos a vida em medida muito maior do que realizava sob a antiga aliança. É representado pelas tábuas da carne (3.3). Portanto, como podemos ver, o texto comentado não fundamenta, em qualquer instância, a rejeição aos estudos teológicos.



Por que teologia? Os teólogos leigos, ainda que inconscientemente, se beneficiam da educação teológica. Criticam o estudo teológico, mas lançam mão dele. Todo o legado doutrinário que usufruímos hoje foi preservado por causa do zelo impetrado pelos teólogos que formalizaram a fé por meio de credos, confissões e outras obras. As doutrinas cristãs sobreviveram ao tempo porque o Espírito Santo se encarregou de inspirar e levantar teólogos comprometidos com a fé! O estudo da teologia é um instrumento indispensável para o saudável desenvolvimento da Igreja. Todos nós precisamos da teologia!



Os teólogos leigos deveriam reconhecer o auxílio que recebem dos teólogos acadêmicos e as duas classes representadas, de mãos dadas, deveriam seguir o conselho de Pedro, um teólogo que não possuía a erudição de Paulo, mas que conseguiu equacionar a questão ordenando o crescimento na graça e no conhecimento, concomitantemente (2Pe 3.18). Dessa forma, o evangelho sairá ganhando e cada membro da igreja estará no seu posto, lapidando o aperfeiçoamento dos santos, para a edificação do corpo de Cristo, segundo o ministério que lhe for confiado por Deus (Ef 4.11,12). Sobretudo, e finalmente, nosso desejo e oração é para que consigamos aplicar a teologia à nossa vida. Se fracassarmos neste intento, a teologia não será mais que mera futilidade. Que o Senhor nos guie ao genuíno conhecimento de suas revelações, pelo seu amor e para a sua glória!

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Ronaldo e escândalo da “homofobia”



Um fato que salta do escândalo protagonizado por Ronaldo “Fenômeno” é uma espécie de homofobia da maioria da população. É importante ressaltar isso no momento em que se tenta aprovar uma lei à força do rolo compressor gayzista na imprensa, no governo federal e outras instâncias sociais animadas pela onda proporcionada por ondas hodiernas como “defesa de minorias”, “direitos humanos” e assim por diante. Se a lei estivesse vigorando muitos artigos seriam desprezados, já que a reação dos fãs, da namorada do jogador e da sociedade em geral seria interpretada como homofóbica. Por quê? Por que de acordo com a lei e o ideário gay transar com homossexuais não é nada de mais. É só “mais uma forma de amar”. É apenas uma “expressão diferente de amor”.



A repercussão do episódio “Ronaldo homem” versus três homens efeminados, passivos sexualmente, aponta numa direção desfavorável aos apologistas da homossexualidade, especialmente a masculina. Por que é um escândalo? Qual é o motor do escândalo? Por que Ronaldo é rico e pode ter a borboleta que quiser (como as famosas Cicarelli, Raica, Verner, Milene) e surge a suspeita de que seja passivo? É por que trata-se de um infeliz que pode ter tudo e foi mendigar o dito sexo sujo num motel de segunda categoria? Ou é simplesmente porque a “sociedade homofóbica” reprova a relação homem x homem?



Há tantas outras questões... São perguntas que precisam ser respondidas. Mas ao invés da incômoda resposta dissimula-se escândalo. Manchetes falaram de “travestis”. Travesti é o homem que se veste ou traveste de mulher ou, conforme o Michaelis: “Disfarce sob o traje de outro sexo”. Por que não homossexuais? Será que sair com travestis é “menos pior” que com homossexuais para a imprensa pró-gays?Outro ponto negativo ao gayzismo é própria confissão de Ronaldo de que cometera “uma grande besteira”. Que besteira? Desde quando na sociedade “moderna” e “avançada” é errado procurar homens para receber amor ou ter prazer às avessas? Hummm... Qual o problema em se relacionar com uns homens?



Tachar essa história de negativa não seria um ato homofóbico? E por que os militantes gays não processam Ronaldo e tantos quantos mais interpretam o caso com certo asco? Renegar o amor de três gays não é discriminação?E tem mais: Se sexo homossexual é algo tranqüilo há milênios, por que Ronaldo pode perder contratos com a Tim e outras marcas? Por que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), veio a público manifestar que ele não é seu embaixador? Por que é ridículo assistir Ronaldo orientado por assessores tentando consertar a “grande besteira” no Fantástico?Vamos à Palavra de Deus. Enquanto podemos citá-la. Ela é o Manual para a vida feliz à disposição de Ronaldo e tantos quantos queiram um mapa à felicidade real neste mundo decadente. Argumentos psicológicos ajudam, mas somente a Verdade divina liberta o ser humano de manias que o levam a cometer “grandes besteiras”. Falta o verdadeiro Amor no coração.



Falta o Deus que é O AMOR, não um amor erótico que confunde prazer com amor. A verdade incômoda é o que Paulo expressou em sua Carta aos Romanos. Com lei da homofobia ou não. Com a mudança nos costumes ou não o Preceito Santo permanecerá como testemunha da decadência de seres humanos que preferiram agradar-se a si mesmo e não a Deus. Verdade incômoda por prever as conseqüências aos que quebram os princípios morais estabelecidos numa época em que falar em regras morais pode virar crime:



Romanos 1:18-32 Do céu Deus revela a sua ira contra todos os pecados e todas as maldades das pessoas que, por meio das suas más ações, não deixam que os outros conheçam a verdade a respeito de Deus.

19 Deus castiga essas pessoas porque o que se pode conhecer a respeito de Deus está bem claro para elas, pois foi o próprio Deus que lhes mostrou isso.

20 Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma.

21 Eles sabem quem Deus é, mas não lhe dão a glória que ele merece e não lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos, e a sua mente vazia está coberta de escuridão.

22 Eles dizem que são sábios, mas são tolos.

23 Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão.

24 Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros.

25 Eles trocam a verdade sobre Deus pela mentira e adoram e servem as coisas que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém!

26 Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza.

27 E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa dos seus erros.

28 E, como não querem saber do verdadeiro conhecimento a respeito de Deus, ele entregou os seres humanos aos seus maus pensamentos, de modo que eles fazem o que não devem.

29 Estão cheios de todo tipo de perversidade, maldade, ganância, vícios, ciúmes, crimes de morte, brigas, mentiras e malícia. Caluniam

30 e falam mal uns dos outros. Têm ódio de Deus e são atrevidos, orgulhosos e vaidosos. Inventam maneiras de fazer o mal, desobedecem aos pais,

31 são imorais, não cumprem a palavra, não têm amor por ninguém e não têm pena dos outros.

32 Eles sabem que o mandamento de Deus diz que aqueles que fazem essas coisas merecem a morte. Mas mesmo assim continuam a fazê-las e, pior ainda, aprovam os que fazem as mesmas coisas que eles fazem. (Bíblia na Linguagem de Hoje)




José San Martín

Consagro a Deus o que escrevi'


"Um dos PROBLEMAS quando REPETIMOS nossos ERROS é: se
cometemos os MESMOS ERROS, teremos SEMPRE os PIORES RESULTADOS"

sexta-feira, 2 de maio de 2008

O Poder que está envolvido no nome de Jesus




Neste nome está o caminho para todas bênçãos de Deus(At.3)—"Não tenho prata, nem ouro, mas o que tenho te dou: Em nome de Jesus levanta..."(Mt.28.18-20)-"Todo poder é me dado no céu e na terra...Em meu nome expulçarão..."(Jo16. 23)-"Tudo quanto pedires a meu pai em meu nome, ele vos dará."Nós temos acesso ao mesmo poder que Jesus tinha, o poder do Espírito Santo.

Podemos fazer os mesmos atos.


Os milagres de Jesus os milagres dos santos

Ressuscitou mortos----------------------Pedro, Paulo profetas também.
Multiplicou comida-----------------------Elias a farinha e o azeite botija
Andou sob as águas--------- -- Pedro também, o mar abriu para Moisés e o Jordão para Josué.
O que devemos fazer em nome de Jesus?
Reunir—Onde está 2 ou 3 em meu nome estou EU no meio deles (Mt. 18.20)
Agradecer—dando graças a Deus em nome de Jesus (Rf 5.20)
Fazer obras—Quando fizerdes Por palavras ou por obras fazei em nome de Jesus (Cl 3.17)
Falar—Paulo e Barnabé falavam em nome de Jesus corajosamente (At 9.29)
No nome de Jesus nós:
Expulsamos demônios, Falamos em línguas, se pegarmos em serpentes não haverá mal, se ingerirmos Veneno não acontecerá o pior,Curamos os enfermos, temos o clamor respondido.
Ismael tinha 14 anos Abraão 86 anos teve a oração respondida(Gn 21. 17-18)
Israel no Egito clamou e a Deus ele os atendeu (Ex.3. 7-8).
Sansão orou pela restituição da força Deus o restituiu (Jz 16.28-30)
Ana pediu um filho, Deus a concedeu (1Sm 1.10-11 e 27)
Davi Buscou o perdão de Deus(Sl 51) depois de repreendido por Natã (2Sm12)
Ezequias pediu mas tempo de vida e foi atendido (Is38.18) fidelidade,inteireza,retidão.
Jonas orou no ventre da baleia e foi livre--------(Jn.2)
A mulher Cananéia clamou a Jesus e foi ouvida--------(Mt 15.21-28)
O leproso suplicou a cura e foi limpo por Jesus----------(Mc 1.40-45)
Bartimeu o cego de Jericó pediu a visão, e enxergou -------(Lc. 12.35-43)
Jesus clamou ao pai-------(Jo.11:41-45)
Deus responde o clamor de um caração contrito e abatido(Sl51.17) Davi diz: "Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; A um coração quebrantado e contrito não desprezarás ó Deus". (Sl 37:4) "Agrada-te do Senhor e ele concederá o que deseja o teu coração".
Texto de Geziel S Costa

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Projeto de Lei 122-2006


video

Enquanto os homossexuais estão trabalhando incansavelmente para terem seus representantes e seus interesses aprovados, o que nós evangélicos estamos fazendo? Muitos de nós não sabemos o que está se passando nos bastidores. Somos a contrapartida, o contra ponto do mundo. E devemos ir contra tudo que possa ferir os conceitos bíblicos. A Bíblia é a nossa regra de fé e prática, vamos usá-la. Os pais da igreja lutaram incansavelmente contra os hereges, que tentavam diminuir a marcha da igreja. O que temos feito para que a igreja continue marchando?


Postei esse vídeo com o intuito de motivar os amigos a fazerem algo contra o homossexualismo. Entrem no endereço do Senado e mandem um email para o Senador do seu Estado. No próprio vídeo aqui postado, está a instrução para fazerem isso. Assistam ao vídeo, e escrevam algo. Será se estamos dispostos a fazermos pela verdade o que as seitas, os homossexuais e o Diabo estão fazendo pelos seus interesses? Nada podemos contra a verdade se não pela verdade.


Essa Lei, A Lei PL 122_2006 já passou no Congresso Nacional, e por um cochilo de nossos deputados, foi aprovada. Os deputados estão lá para nos representarem, e trabalharem pelos nossos interesses. Agora a lei está em pauta no senado, mas enquanto está em pauta para a votação, podemos fazer algo. Pelo menos nos preocuparmos e mandarmos um email a eles. Se todos se mobilizarem e enviarem email a eles, já é uma atitude louvável. Portanto assistam ao vídeo, mobilize-se e exerçam vossa cidadania.


abraços
texto escrito por mim
Geziel