Alerta Final

Visite a página no face book geziel.costa

sábado, 30 de agosto de 2008

Vocês são desse tempo?

O texto do pastor Wagner Antonio de Araújo da Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP, postado no blog do pastor Ciro, trás uma reflexão profunda dos marcos da igreja. Quantas coisas que outrora condenávamos, reprovávamos, e agora nos identificamos com elas. Muitos foram engodados por palavras vãs, modismos etc. O texto em reflexão, adverte quem ainda não foi ludibriado, a permanecer firme. E os que estão no sistema, a voltar ao primeiro amor.

acessem o endereço abaixo
Abraços

http://cirozibordi.blogspot.com/

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

imagem copiada do blog http://olharcristao.blogspot.com/

Entrevistamos o pr João Cruzué, Natural de Ponte Nova/MG, autor do blog olhar cristão bacharelado em Ciências Contábeis, pela Faculdade de Economia São Luís. Publica a palavra do Senhor em Blogs. Em português e inglês para o mundo. Por exemplo, o Evangelho de São João publicado em vietnamita divulgando pelo "Friendster" - o Orkut dos asiáticos - para estudantes que moram em Ha noi e frequentam ciberscafés lá no Vietnã. Comunica com irmãos da Indonésia, China, Nepal, Filipinas, Mongólia, Paquistão, Hong Kong, Coréia e Arábia Saudita - e tem blogs em inglês divulgados por lá. leia a entrevista.


1-Alerta final
Pr joão Cruzué como foi seu encontro com Jesus?

Eu saí da casa de meus pais aos 18 anos, para trabalhar e cursar a universidade em São Paulo, como era costume dos jovens da minha idade fazerem nos anos 70. Meus Tios Paulo e Glória eram crentes da Igreja Deus é Amor e convidaram-me para ir a um culto. Fiquei curioso quando Tia Glória me disse que os crentes falavam em línguas estranhas. Aceitei Jesus no culto em 1974, batizei-me um ano depois, uns três meses depois recebi o batismo com o Espírito Santo. Em 1977 passei a congregar na Igreja Evangélica Assembléia de Deus, onde estou até hoje.


2-Alerta final
Qual a importância da Internet para o cristão, a igreja e o evangelho?

Toda ferramenta tecnológica nova, tem potencial para a divulgação da mensagem do Evangelho. Foi assim com a imprensa de Gutemberg nos tempos de Lutero, as caravelas portuguesas para levar o evangelho ao Japão, o telefone, o rádio e a televisão durante o século XX , e recentemente a WEB. Edito blogs sistematicamente desde 2004. Quando publico uma mensagem ali, em menos de um minuto ela fica disponível, gratuitamente, em todo o mundo. Por causa de meus blogs em inglês e espanhol, já recebi visitas de leitores de 115 países, contando apenas de 2008 para cá. Tenho por costume orar pelas mensagens ( www.olhar-cristao1.blogspot.com) que escrevo e publico. Oro para que o Senhor as direcione para a tela do monitor de quem esteja aflito e precisando. O folheto que antes eu entregava no meio da rua, hoje ele mudou de forma: eu não posso entrar em prédios residenciais, mas pela Internet isso é possível. Os bancos usam a WEB, as grandes indústrias também, as eleições dos Estados Unidos são decididas com blogs desde o ano 2000 quando George Bush ganhou de All Gore. Devemos aproveitar dela aquilo que é útil e serve para a edificação e não colocar as coisas más que tem ali diante de nossos olhos. Para ver aferir o potencial da Internet à serviço de uma Igreja, convido seus leitores a fazer uma visita em www.fgtv.com - o site da Igreja do Pastor Cho da Coréia.


3-Alerta final
A pós modernidade contribui positivamente ou negativamente com a igreja?

Devemos ter nossos ouvidos treinados para ouvir a voz do Espírito Santo em qualquer época. Assim tem sido desde a antiguidade, idade média e contemporânea.


4-Alerta final
Como os evangélicos podem contribuir socialmente ou politicamente com o país?

Admiro muito a ousadia e atitudes do Pastor Martin Luther King, Jr. Ele agia politicamente - sem ter cadeira de representação política. Sempre que posso ando traduzindo alguma coisa dele. Por erro de discipulado, duas gerações de brasileiros cresceram acreditando que política é coisa do diabo. Em outros países não é assim. Por exemplo, a Igreja Assembléia de Deus de Angola tem a honra de participar ativamente de ações políticas daquele país porque depois da independência de Angola, parece-me, nos anos 60 do jugo de Portugal, o primeiro presidente, Dr. Agostinho dos Santos era crente e seu pai um pastor evangélico. Deixando isso de lado, os evangélicos são 25% da população brasileira, isto significa que o peso de nosso voto decide qualquer eleição no Brasil. Se não ocuparmos nossa responsabilidade política, assim como todos os outros segmentos sociais o fazem, como influiremos para resolver as terríveis desigualdades que ainda temos na nação? Por fim, se não aprendermos a exercer nossa cidadania votando e sendo eleitos, seremos cobrados no dia de amanhã quanto à proibição de Bíblias nas bibliotecas escolares, casamentos gays, aborto, propaganda de bebidas alcoólicas. Não podemos ser como a tartaruga que ao primeiro sinal de perigo esconde a cabeça e as patas debaixo do casco. Deus não nos colocou por caudas, e nada melhor que o Livro de Ester para reflexionar sobre o que são ações políticas.


5-Alerta final
Alguns cristãos dizem que o crescimento do homossexualismo no mundo, inclusive no Brasil, é a plataforma do Anticristo que está sendo montada no mundo. O sr concorda ou não?


O espírito do anticristo vem sendo denunciado desde as Cartas de João. Tudo o que se rebela propositalmente, se opondo contra o sagrado e o povo de Deus, vem da mesma fonte maligna. O homossexualismo não é coisa nova. Na Grécia Antiga, no tempo dos filósofos o homossexualismo era o padrão social. O que está ocorrendo hoje é a falta de combate ao pecado pelas lideranças cristãs do Ocidente. Existe uma apatia, uma omissão por parte de pastores e líderes cristãos, e neste vácuo tem crescido e se organizado o movimento gay. Este movimento gay organizado e financiado com dinheiro público, está dando uma "canseira" na Igreja. Estão apregoando uma mentira dizendo que os crentes são homofóbicos e a Bíblia Sagrada também. Se não nos organizarmos politicamente, como eles se organizam, corremos o risco de ver pastores fiéis indo para a cadeia pelo simples fato de ler textos no Livro de Romanos ou por ensinar que a opção homossexual é pecado. Quando Jesus disse, que sobre esta "rocha" edificaria sua Igreja e as portas do inferno não prevaleceriam contra ela, eu confio nisso.


6-Alerta final
Seu blog é de grande projeção e de diversos assuntos, o sr recebe elogios e críticas. Qual a forma de conciliação entre ambas?

Na verdade, não creio que o Blog Olhar Cristão tenha tanta projeção assim, conheço trabalhos bem melhores.-Tenho recebido muitas críticas do movimento homossexual. Do meio evangélico gostaria de receber mais críticas. Contudo por padrão nós blogueiros evangélicos procuramos elogiar e incentivar. Aprendi que as críticas cristãs são oportunidades que recebo para melhorar meu trabalho. O padrão que aprendi quando editava pasquim evangélico na Folha de São Paulo, da Rua Barão de Limeira era superar hoje, aquilo que conquistei ontem. Um desafio santo. Meu objetivo com o blog é a publicação de mensagens cristãs. Para conseguir leitores para estas mensagens eu procuro dar ao Blog Olhar Cristão a forma de uma revista, isto é, abordo vários assuntos. Eu costumo brincar dizendo que uso os blogs para exercitar minha criação de textos, para vender mais livros no mundo que o Paulo Coelho. Me divirto hoje dizendo isto, pois seria quase que uma impossibilidade, mas tenho orado ao Senhor para que abra-me uma porta para que possa começar.


7-Alerta final
Qual mensagem o sr gostaria de deixar para os blogueiros?

Um blogueiro está maduro e afiado para o trabalho depois de uns dois anos blogando na WEB. Para nós cristãos não basta copiar ou criar, é preciso ouvir a voz de Deus e consagrar o que se escreve. Escrevemos para a glória de Deus. A Internet é um espaço virtual público. Estamos ali para construir, edificar, incentivar. Precisamos encantar os leitores não cristãos com mensagens e textos temperados com o bom cheiro de Cristo. Críticas e lavagem de roupa suja, não devem ser feitas publicamente. A comunicação por email é mais prudente. Admiro muito o povo americano quanto à forma organizada de trabalhar. Eles sentam, pensam, planejam, traçam metas, orçamentos e agem. Nossos blogs, seus assuntos, seus objetivos, seus alvos, também devem ser feitos da mesma formal. Deus trabalha assim. Podemos ir muito mais longe se além de um planejamento, procurarmos ouvir a voz de Deus. Escrevam para a glória de Deus, aprendam inglês para se comunicarem com o mundo, com equilíbrio. E por equilíbrio quero dizer produzir frutos na WEB e não se esquecer de orar e ir até a casa do vizinho falar que Jesus o ama. Deixo também o endereço de uma pequena contribuição sobre dicas de como blogar que venho publicando há uns dois anos:


http://www.comoblogar.com.br/ . Quem sabe tem alguma coisa lá que possa contribuir para aumentar os conhecimentos de meus irmãos? Obrigado pela oportunidade.

Orem por mim. Efésios 6:10.--


Joao Cruzué

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

PROGRAMA CIDADE CIDADÃO DE SEGUNDA -FEIRA 18/08/2008

O programa cidade cidadão desta segunda feira, abordou temas relavantes como: A importância da leitura para o conhecimento, o resultado da exclusão de Deus nos EUA, a depravação moral, nudismo etc.

Vale a pena ouvir novamente o programa com o Jornalista José San Martin entrevistando o Dr Valmir MIlomem e o Educador Marcos Guimarães


video

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Programa cidade cidadão segunda-feira 11/08/2008

video

Acompanhe o programa cidade cidadão com José San Martin, recebeu os diplomas de bacharel em Jornalismo e Radialismo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Educador cristão, estudante de Teologia. Exerce a profissão de jornalista e radialista na rádio nazareno fm 107,9.

O programa cidade cidadão toda segunda feira tem um debate especial com Dr. Valmir Nascimento Milomem, matogrossense, radicado em Cuiabá/MT. Graduado e pós-graduado em direito. Articulista. Contato comoviveremos@gmail.com

Também o Admistrador Marcos Antônio Guimarães, é graduado e pós graduando em administração, bacharel em teologia, professor, articulista...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008


O blog alerta final entrevistou o pr Ciro Sanches Zibordi é pregador do evangelho, ensinador, escritor, articulista, pastor na Assembléia de Deus em Cordovil, Rio de Janeiro-RJ. Ministrou Hermenêutica, Exegese, Homilética, Teologia Sistemática e várias outras matérias durante dez anos na FAESP, em São Paulo-SP. Nesta cidade, pastoreou duas congregações ligadas à Assembléia de Deus do Belém, liderada pelo estimado pastor José Wellington Bezerra da Costa. Atuou na CPAD (Rio de Janeiro-RJ) como gerente de informática e editor de obras nacionais. É também autor dos livros "Perguntas Intrigantes que os Jovens Costumam Fazer" (2003), "Adolescentes S/A" (2004), "Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2005), "Evangelhos que Paulo Jamais Pregaria" (2006), "MAIS Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2007), todos editados pela CPAD. Além disso, é co-autor e editor-assistente da obra "Teologia Sistemática Pentecostal", a ser lançada pela CPAD. Atua como preletor de escolas bíblicas, congressos, conferências, realizados no Brasil e no exterior. Atualmente, reside em Niterói-RJ com a sua esposa, Luciana, e sua filha Júlia.


1.Alerta final:
Pr. Ciro Sanches Zibordi, como foi sua chamada para a salvação e sucetivamente ao ministério?

Ciro Sanches Zibordi: Nasci num lar evangélico, mas o evangelho só nasceu em mim no período da adolescência, quando eu tinha 16 anos. Tive uma fase de rebeldia, na adolescência, mas o que vivi serviu-me de base para escrever o livro Adolescentes S/A. Como está escrito em Isaías 45.1-3, Deus endireita os caminhos tortos... Risos. Ou seja, o período em que eu estive longe do Senhor trouxe-me prejuízos, porém, depois de eu ter me convertido, usei aquela experiência para aconselhar os adolescentes. Glória a Deus!

Mas, falando da minha chamada para o ministério, fui batizado nas águas e com o Espírito Santo aos 17 anos e comecei a pregar aos 18. Obtive da parte do Senhor várias confirmações da minha chamada para o ministério. Uma delas me marcou muito. Eu tinha ouvido uma pregação do saudoso pregador Valdir Bícego e, uma semana depois, fui a uma vigília buscar a presença de Deus, pois sentia que o Senhor me chamara para pregar. O dirigente, no fim da vigília, resolveu me convidar para dar uma saudação, e eu, preocupado quanto ao que falaria, dirigi-me à frente temeroso. Quando abri a boca, praticamente toda a mensagem pregada pelo saudoso pastor Valdir Bícego — de maneira miraculosa — veio à minha mente, palavra por palavra. Após o meu casamento, em 1991, fui consagrado a diácono; e, no mesmo ano (1992), a presbítero, em São Paulo-SP. Fui separado para o santo ministério em 1997, pela Assembléia de Deus do Belenzinho, em São Paulo-SP, igreja liderada pelo amado pastor José Wellington Bezerra da Costa, por indicação d
o saudoso pastor Valdir Nunes Bícego.

2.Alerta final:
Como pastor e escritor, qual sua análise do conhecimento bíblico na igreja hoje?


Ciro Sanches Zibordi: Em 2 Pedro 3.18, João 1.14 e Mateus 22.29 vemos que poder e conhecimento não podem ser separados. E o que acontece hoje? Crentes que querem muito poder, mas não conhecem verdades elementares da Bíblia. Vejo crentes que sequer sabem que a Trindade é uma doutrina fundamental, inegociável, inquestionável, posto que é a chave para o entendimento de várias outras doutrinas. Por outro lado, vejo crentes que detêm muito conhecimento, mas não buscam o poder de Deus. São anões espirituais, e os anões, com todo respeito aos que o são, fisicamente, têm um problema: a cabeça cresce mais que o corpo! Não é isso que vemos? Grandes intelectuais, exibindo conhecimento e sabedoria... Mas a Palavra de Deus diz que pregar não é uma exposição de sabedoria humana, e sim demonstração de poder da parte do Espírito (1 Co 2.1-5).

Apesar de tudo que falei, Deus tem levantado pregadores e ensinadores equilibrados, que crêem no poder de Deus, mas conhecem a sua Palavra, portando-se com humildade, decência e ética. O que me preocupa, ainda, é o desinteresse de boa parte dos cristãos pela Escola Dominical, que é muito mais importante do que os seminários teológicos. Não falo contra estes, pois, pela graça de Deus, ministrei durante muito tempo em instituições teológicas e ainda sou convidado para ministrar aulas em módulos de convalidação. Mas não há dúvidas quanto à maior eficácia da Escola Dominical em relação aos seminários. Um crente que ama a Escola Dominical dificilmente abraçará heresias, porém tenho visto muitos seminaristas aceitando desvios da Palavra, tudo porque, não tendo eles base bíblica sólida, deixam-se enganar por argumentações filosóficas.


3.Alerta final:
Como a igreja tem se postado em relação as heresias e modismos teológico?


Ciro Sanches Zibordi: Poucos são os líderes, pregadores e ensinadores que combatem heresias e modismos, e muitos que fazem isso são um tanto agressivos, dirigindo-se diretamente aos que estão errados. Eu prefiro falar contra o erro. É claro que, fazendo isso, acabo despertando a ira de alguns. Mas tenho entregado aquilo que recebi do Senhor. Alguns colegas de ministério reconhecem certos erros e me agradecem; me dou muito bem com alguns pregadores famosos, mas há outros que se insurgem contra o que eu digo, sem ao menos confrontar o que eu escrevi à luz da Palavra de Deus. Eu reconheço que não sou nem pretendo ser o dono da verdade, porém nada digo sem embasamento bíblico. Por outro lado, sei que essa reação hostil se dá pelo fato de os meus modestos escritos estarem de certa forma abrindo os olhos de muitos líderes sérios, que amam a Palavra e querem agradar a Deus. E isso gera um certo prejuízo financeiro e de prestígio ou fama para obreiros que preferem continuar no erro. Em vez de se insurgirem contra mim ou contra quem quer que seja, deveriam se colocar diante do Senhor e refletir à luz de textos como Mateus 7.21-23 e 2 Timóteo 4.1-5.

4.Alerta final:
A pós-modernidade tem atuado positivamente ou negativamente na igreja?


Ciro Sanches Zibordi: Inegavelmente, há, nesses tempos pós-modernos, inúmeros recursos à disposição da igreja, o que facilita, e muito, a propagação do evangelho aos perdidos, o ensino da Palavra, etc. Por outro lado, na pós-modernidade predominam influências filosóficas na sociedade e também, ultimamente, no meio do povo de Deus. São influências terríveis, como o materialismo, o consumismo, o hedonismo, o individualismo, o narcisismo, o relativismo, o antropocentrismo, etc. Tudo isso tem gerado crentes interesseiros, que freqüentam cultos só para receber, receber e receber. As pregações também têm sido influenciadas, e são muitos os pregadores que só pregam auto-ajuda barata, esquecendo-se de que fomos chamados para pregar Cristo, Cristo, Cristo! Nesses tempos, temos visto crentes voltados para a riqueza, fazendo disso um fim (1 Tm 6.9,10; Ef 5.5). Que Deus nos guarde de tudo isso, pois não devemos nos conformar com este mundo (Rm 12.1,2; 1 Jo 2.15-17; Tg 4.4; 2 Tm 4.10; 2 Co 4.4).

5.Alerta final:
Quais os benefícios do conhecimento teológico para a igreja?


Ciro Sanches Zibordi: Como eu falei acima, eu prefiro que a igreja cresça em conhecimento bíblico. E, por isso, valorizo a Escola Dominical. O curso teológico, para quem deseja se aprimorar, é fundamental, mas o estudioso deve aprender antes de ingressar num curso teológico a valorizar a Bíblia como a sua regra de fé, de prática e de viver. Não aconselho novos convertidos a ingressarem em seminários. Aliás, muitos neoconversos se desviam da Palavra quando em contato com certos livros e professores pouco piedosos. Estudar teologia para ficar citando pais da igreja, correntes teológicas, além de supervalorizar o raciocínio humano, não é nada bom. Eu estudei teologia, depois dei aulas no próprio seminário onde me formei, no Belenzinho, em São Paulo, e o curso teológico me foi muito benéfico. Mas fico preocupado com a espiritualidade dos alunos de teologia. Quando tenho a oportunidade de ministrar a seminaristas, sempre enfatizo a necessidade de respeitar a Palavra de Deus, orar, jejuar, ser piedoso, cheio do Espírito, pois só o conhecimento filosófico ou lingüistico não resolve nada! Por outro lado, é inegável que um crente cheio do Espírito e da Palavra de Deus só tem a crescer e ser ainda mais abençoado ao fazer um curso teológico.

6.Alerta final:
Seu blog tem contribuido muito para aprimorar nossos conhecimentos. Constantemente estamos acessando. O sr já recebeu críticas pelas postagens? Como o sr lida com elas?


Ciro Sanches Zibordi: Recebo críticas constantemente, mas são poucas. A cada 1.000 e-mails, uns 10 são críticas. A maioria é formada por perguntas e mensagens de estímulo. Mas eu encaro as críticas com tranqüilidade. O que é necessário é ter bom senso e saber se as críticas são pertinentes ou não. Se forem procedentes, crescemos com elas, porém, se forem destrutivas, a melhor coisa é não dar atenção a elas.

7.Alerta final:
Qual deve ser a posição da igreja em relação às leis em tramitação no Congresso quanto ao Aborto, Células Tronco, Homofobia, Casamento Gay?


Ciro Sanches Zibordi: Esses assuntos são muito complexos para eu dar uma posição aqui. No meu blog tenho artigos que tratam de cada um desses temas.
Bem, de maneira geral, a nossa posição à luz da Bíblia deve ser bem definida:
- Aborto: somos contrários porque a Bíblia não nos dá o direito de tirar a vida de ninguém, e um ovo informe é uma pessoa, à luz da Palavra de Deus (no Blog do Ciro há um artigo sobre isso, com várias citações biblicas); só vemos uma exceção para o aborto: nos casos em que a vida da mãe está em risco; trata-se de uma opção necessária, a fim de que não se percam duas vidas.
- Células-tronco: há muita polêmica ainda sobre o assunto, mas, como Deus conhece o ser humano ainda informe, não temos o direito de manipular a bel-prazer vidas humanas (bem, repito: é melhor ler o artigo completo, no meu blog).
- Homofobia: depende-se muito do que se entende por homofobia; sou contra à homofobia, que denota, verdadeiramente, à luz da psicologia, ódio e aversão aos homossexuais; mas os movimentos pró-homossexuais estão chamando de homófobos quem é contrário, ideologicamente, a prática homossexual. Nesse caso, nem a Bíblia escapa! Quer dizer então que os textos que condenam a relação anti-natural entre pessoas do mesmo sexo são homofóbicos?
- Casamento gay: a Bíblia também não apóia (Rm 1; 1 Co 6; Gn 19; Lv 18, etc.).

8.Alerta final:
Tenho lido vários de seus livros editados pela CPAD, como o sr concilia livros, revistas, paletras, aulas etc?


Ciro Sanches Zibordi: É uma grande maratona. Recentemente, desliguei-me do vínculo empregatício com a CPAD e estou um pouco mais tranqüilo. Em compensação, as viagens aumentaram... Louvo a Deus pela família que tenho. Minha esposa é muito compreensiva, pois nem sempre ela pode viajar comigo. O fato de eu escrever, por graça de Deus, livros, artigos, manter dois blogues, pregar, dar palestras, aulas, etc. ocorre porque o Senhor me chamou para tudo isso! E Ele tem me capacitado. Aleluia! Mas, para falar um pouco do lado humano, tudo isso é possível também com muita oração, meditação bíblica, planejamento, organização, priorização de tarefas, etc. Acima de tudo, é importante entregarmos a nossa vida na mão do Senhor, dependermos dEle, para que Ele nos guie, a fim de que saibamos caminhar com o Senhor, passo a passo.

Oração pelas chaves (parte ll)



Caros leitores!

Alguns dias atrás, escrevi algo sobre orar especificamente por chaves, o que muitos não entenderam, leram erradamente, e se apressaram em fazer juízo. Escrevi no texto, dando a entender, que orar especificamente pelas chaves, é uma figura de linguagem, e perguntei: Qual o objetivo de orar por ela? Para não enguiçar? Não enferrujar? Disse ainda que as chaves estão ali presente no culto, como prova da bênção adquirida, que pode ser um carro, uma casa, uma moto... Tendo em vista ser impossível levar até a plataforma a casa, o carro ou qualquer outra coisa. Então a chave é a prova da bênção recebida, e devemos orar pelo irmão que a recebeu , ou pelo carro, pela moto, casa. Para quem sabe ler um pingo é uma vírgula.

Acontece que tem os analfabetos bíblicos, (como costuma dizer um grande amigo), são os que não aprendem nunca a palavra, e nem tem interesse em aprender, passam anos e mais anos, e o conhecimento deles é sempre o mesmo, nunca crescem nem na graça e muito menos no conhecimento.

Também tem os analfabetos mesmo que não sabem ler, e querem criticar.De maneira nenhuma disse que isso era um pecado, como afirma alguns. Não afirmei ser uma heresia, e sim um modismo.Não sugeri que fosse proibido nas igrejas, nem disse que os que assim o fazem,(orar por chave), são do diabo, que devemos repreendê-los, prendê-los e se possível, excluí-los etc. Alguns até comentaram: A igreja está prosperando, orando por chaves, estamos sendo abençoados! Alguém tem que repreender o crítico das chaves, devemos ir a público e condená-lo.O que tem orar por chaves? Uma simples chaves, uma pequena oração que mal há?
Mas no texto escrevi que se quiserem continuar orando, que continuem, mas sem querer empurra de goela abaixo nos fiéis, como se isso fosse uma ordem divina, ou uma lei irrevogável.

Estão tentando impor a ditadura evangélica? Ninguém pode mais expressar uma opinião diferente que agora estamos contra ministério, trabalho, prosperidade, pastores etc? A Igreja Católica que por muito tempo impediu seus fiéis de se expressarem, e discordarem, que era fogueira na certa. Agora só faltam por no estatuto das igrejas, que os críticos, os de opinião diferentes, sejam lançados na fogueira, na cova dos leões. Se quiserem imprimir este texto e mostrarem para vossos superiores, que o façam, isso não alterará meu entendimento deste assunto. Não é por que criticamos que estamos contra, os meus melhores amigos são os que mais me criticam, e no entanto, não deixaram e nem deixarão de serem meus amigos. Pode se criticar tudo nesse país, menos as chaves de alguém.

Se quiserem me convencer, mostrar meu erro,( se é que estou errado) será por debates e discussões sadias, e nunca por ameaças e pressões.

Oremos pelos donos das chaves, ou pelo seu bem adquirido em vês da própria chave. Que mal tem?
Abraços
Geziel