Alerta Final

Visite a página no face book geziel.costa

sexta-feira, 20 de março de 2009

O SR. PROFESSOR VICTORIO GALLI (Bloco/PMDB-MT. Pela ordem. Pronuncia o seguinte discurso.)


Recebi do amigo e irmão Victório esta informação, com autorização para postagem. Leiam o discurso dele, na tribuna da câmara dos deputados. De muita valia o trabalho e desempenho dele, que roga as nossas orações.

O SR. PROFESSOR VICTORIO GALLI (Bloco/PMDB-MT. Pela ordem. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ocupo hoje esta tribuna para ser mais uma voz na luta contra um dos piores crimes que conheço. Falo hoje para o povo brasileiro em defesa da vida e contra o assassinato. Não é de agora que em minhas atividades pessoais e profissionais combato este tipo de crime vil e irreversível. Hoje, na condição de Deputado Federal, sinto-me ainda mais na obrigação de ampliar a voz da bancada que já encampa esta luta.


O assassinato a que me refiro, Sr. Presidente, é o aborto. E a defesa da vida se faz ainda mais fundamental quando tratamos do próprio direito a vida. A questão do aborto não é, nem nunca foi, questão somente religiosa. Em sua natureza, ela é uma questão humana. Vai além dos princípios cristãos; ela tange os próprios princípios humanos!O aborto representa um atentado ao direto à vida. A expressão comumente usada de interrupção voluntária da gravidez não poderia ser usada como o é. Como se interrompe voluntariamente uma gravidez, quando o ator do processo sequer foi consultado sobre tal interrupção? Interromper uma gravidez nada mais é que a morte de um novo ser, o impedimento a um direito constitucional, que é o direto à vida, expresso claramente em nossa Carta Magna.


Não ignoro, porém, nem quero esconder os graves problemas sociais que estão na base do aborto clandestino. Para combatê-los, porém, não é admissível mascará-los com o direito ao crime, em vez de ir a suas causas. Urge a continuação de tomada de medidas positivas de natureza humana, social e ética, como o planejamento familiar, o apoio às famílias, impedindo que sua desestruturação - uma das principais causas do aborto - seja levada a cabo. Temos de ampliar as medidas positivas, e outras, tais como o desenvolvimento da instituição da adoção, o incremento de correta assistência social, moral e religiosa, e a atenção construtiva aos fatores de desagregação moral na família e na educação.


Sr. Presidente, quero destacar aqui que desqualifico a idéia que se faz, enumerando o aborto como um dos meios possíveis de limitação da natalidade. Não é. É, sim, um meio sofisticado de condenar à morte um ser inocente. Agora, falando como membro da bancada evangélica, tenho de dizer que a Igreja considera o aborto um crime hediondo. A lei de Deus diz "Não matarás". Está em Ex. 20:13. Os defensores do aborto argumentam que a mulher tem o direito de expelir de seu corpo aquilo que não lhe convém. Ora, nem este nem qualquer outro argumento fará Deus anular a sua Lei e permitir que uma mãe mate seu próprio filho. Todas que assim procederem darão contas a Deus e receberão a justa retribuição: como está dito em Is. 59:3. Um único caso em que o aborto poderá ser praticado sem qualquer objeção da Igreja é por questão terapêutica: se o médico atestar que a continuação de uma gravidez coloca em risco a vida da mãe. Em mais nenhuma hipótese o aborto poderá ser praticado sem que se cometa grave pecado. Frente aos recentes casos que testemunhamos de mães desesperadas que assassinam seus filhos recém-nascidos, articulistas a favor do aborto alimentam seus argumentos.


Quero, no entanto, deixar bem claro que a nossa condenação absoluta do aborto nada tem a ver com a condenação de casos concretos. Desde sempre, e com muito mais razão com o aperfeiçoamento do nosso ordenamento jurídico, cada pessoa merece ser considerada como tal, ter direito à sua vida. Essa perspectiva se dá no plano da moral, no do Direito e no plano espiritual. Por isso, quero deixar nos Anais desta Casa uma mensagem em favor da vida e não da morte. Não é através de assassinatos que resolveremos nossos problemas sociais. Junto com a sociedade digo sim a vida, ao direito pela vida!



CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 286.1.53.O
Hora: 18:56
Fase: CP
Orador: PROFESSOR VICTORIO GALLI, PMDB-MT
Data: 16/10/2007

3 comentários:

Angel Luis González disse...

Dios le bendiga. ¡Tienes un premio en mi blog!

Desde los blogs, " Por Amor a Israel ", " El Milenio ", y " Epicentro Hispánico " he recibido el premio Symbelmine de lo cual estoy profundamente agradecido.Le doy muchas gracias a " Mariana ", " Carlos ", y a " Arcangel Vulcano "

Estos premios son una forma de crear lazos de amistad y a su vez, para reconocer el esfuerzo y trabajo en la actividad bloggera de otros espacios. Además nos permite recomendarlos. Siempre habrá en alguno de ellos, un tema que nos mueva el interés.

Reglas o recomendaciones:

1.- Exhibir la imagen del premio enlazando con el blog que te lo concede.
2.- Escribir un post citando el nombre de este blog.
3.- Elegir 7 blogs que por su calidad, afinidad o cualquier razón hayan conseguido establecer un vínculo que desees reforzar y escribirles un mensaje en su blog para que se enteren de su premio.
4.- Opcional: Exhibir el premio en tu blog.

Marcello de Oliveira disse...

SHALOM!

1. Amado Geziel [assembléia de Deus] parabéns pelo blog, que tenho certeza tem abençoado muitas vidas, famílias.

2. Seu nome, é o nome de um grande amigo meu: Pr Geziel Gomes, que tive a honra de ter o prefácio dele em meu livro.

Medite em Sl 86.11

abraços, Pr Marcello

P.s >> visite:

http://davarelohim.blogspot.com/ - veja o texto:

RESSURREIÇÃO: A MORTE DA MORTE

Geziel Silva Costa disse...

A paz pr Marcello

É uma honra receber incentivos de sua parte. O pr Geziel Gomes é um grande homem de Deus. Realmente um agrande refencial para quem quer ter um ministério profícuo. Estarei visitando seu blopg.

Abraços
Geziel