terça-feira, 23 de novembro de 2010

Jacó significa Enganador ou Suplantador?

“E saiu o primeiro, ruivo e todo como uma veste cabeluda; por isso, chamaram o seu nome Esaú, que significa cabeludo” (Gn 25.25).

“E depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por isso se chamou o seu nome Jacó” (Gn 25.26).

O nome Jacó, em Hebraico Yaakhov, vem do verbo hebraico akhav “tomar pelo calcanhar” ou “pisando os calcanhares”. Foi assim que nasceu Jacó: “No ventre, pegou do calcanhar de seu irmão” (Gn 25.26). (Livro: COMENTÁRIO DE OSÉIAS Esequias Soares CPAD).

A palavra suplantar, que também é aludido ao Nome Jacó, vem do verbo hebraico akhav, suplantar, dar rasteira. O dicionário Aurélio, define assim a palavra suplantar: v.t. Meter debaixo dos pés; derrubar, prostrar, calcar. / Levar vantagem, vencer: suplantar um rival. / Fig. Humilhar, dominar.

Talvez por isso alguns assegurem que o nome Jacó significa enganador. Suplantar significa enganar? Será que uma mãe teria a coragem de Nomear um filho como Enganador? O nome de uma pessoa na cultura judaica era oriundo dos acontecimentos antes, durante e depois do seu nascimento.

Outros asseguram que Jacó significa enganador, por que Esaú assim falou: “Não foi o seu nome justamente chamado Jacó? Por isso, que já duas vezes me enganou: a minha primogenitura me tomou e eis que agora me tomou a minha bênção” (Gênesis 27:36).

Muitas pessoas estão concordando com a afirmativa de Esaú. Jacó, porém não tomou a primogenitura de Esaú, eles negociaram. “Então, disse Jacó: Vende-me, hoje, a tua primogenitura. E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer, e para que me servirá logo a primogenitura? Então, disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó” (Gênesis 25:31-33).

Pregadores e ensinadores têm malhado Jacó. E dizem que ele, era mentiroso, vivia de dolo, levando proveito sobre outros, não era fiel, e por isso, teve seu nome mudado de Jacó para Israel. Assim recebeu a transformação, depois da mudança de seu nome. A mudança de nome, era uma característica de Deus no AT. Ele mudou o nome de Abraão, Sara etc. Se existe alguém que deve ser sovado, é Esaú que desprezou sua primogenitura. Veja como a Bíblia o considera: “E ninguém seja fornicador ou profano, como Esaú, que, por um manjar, vendeu o seu direito de primogenitura” (Hb 12:16).

Na verdade Jacó enganou e mentiu várias vezes num momento só para seu pai. Mas fez isto por influência de sua mãe, por que o Senhor havia dito a ela: “Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas: Um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor” (Gn 25:23). “Foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor” (Rm 9:12).

Todavia, as promessas não justificam o engano de ambos (Jacó e Rebeca). Rebeca como Sara, tentou ajudar nas promessas de Deus. Deus é fiel para cumprir suas promessas. Caso Jacó e Rebeca não enganassem o velho Isaque, por outras vias e não pelo engano, Deus cumpriria o que havia prometido. Mas mesmo nesta situação, Deus transformou as maldições em bênçãos, e cumpriu suas promessas na vida de Jacó.

Agora veja as conseqüências do engano na vida de Jacó:

Foi enganado com Lia por Labão (Gn29. 25).

Teve seu salário mudado dez vezes (Gn 31.7).

O animal roubado ou despedaçado pelas feras, Jacó pagava do seu próprio bolso (Gn 31.38-39). Vemos que Jacó foi mais enganado do que enganou.

Jacó tinha sua vida voltada para Deus e depois da visão faz um voto: “Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer e vestes para vestir, e eu em paz tornar à casa de meu pai, o SENHOR será o meu Deus; e esta pedra, que tenho posto por coluna, será Casa de Deus; e, de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” (Gn 28.20-22).

Veja que o Anjo aparece em sonho a Jacó e o cobra do voto: “Eu sou o Deus de Betel, onde tens ungido uma coluna, onde me tens feito o voto; levanta-te agora, sai-te desta terra e torna-te à terra da tua parentela” (Gn 31.13).

Percebemos a comunhão, o interesse e a obediência dele em servir a Deus: “Depois, disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugiste diante da face de Esaú, teu irmão. Então, disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes” (Gn 35.1-2).

22 comentários:

Anônimo disse...

muito bom o estudo, infelizmente há nos nossos meio pregadores, que acham que jaco foi trapaceiro, enganador, etc. Certa vez em uma escola dominical,o professor alem de falar absurdos de jacó, falou tambem que faraó teve relacionamentos sexual com sara.
saudaçoes em cristo
Edilson Paulo
overbooverbooverbo.blogspot.com

Toyin O. disse...

praise Jesus.

juarez disse...

Parabéns pelo blog. Excelente.
já me tornei seu seguidor.
Se desejar:
http://juarez-shalomadonai.blogspot.com

Geziel Silva Costa disse...

A paz irmão Juarez!

Estarei visitando seu blog.

Abraços

Geziel Silva Costa disse...

Olá irmão Edilson Paulo

Na verdade o que falta para muitos, é um estudo mais acurado do texto, e uma exata hermenêutica, se não for assim, as aberrações doutrinárias são inevitável.

Abraços
GSC

Paulo disse...

eu me sinto prazeroso em manifestar minha plena concordancia com essa axplicaçao,e aproveito para abraçar divulgar minha filosofia dada pela espirito de Deus que jaco nao roubou mas esau desprezou a primogenitura, desprezando assim a bençao patriarcal;como muitos hoje que sem uma visao mais explicita, espiritualmente falando desprezam as bençaos de Deus nosso pai,por alguns pratos bonitos e aparentemente apetitosos que satanas lhes oferece.

Geziel Silva Costa disse...

Paulo!

Ainda bem que o senhor vê as coisas por este ângulo. Mas existem muitos pregadores que colocam Jacó na galeria dos derrotados, enganadores e fracassados.

Abraços
GSC

Elba disse...

Eu acredito que o nome de Jacó foi posto com o sentido de quem calca, mas também haveria o sentido ruim no nome. Jacó realmente não tomou a primogenitura de Esaú, mas "levou vantagem", aproveitou-se da fraqueza do irmão, e persuadiu-o, e o mesmo não dando valor a primogenitura que significava sua bênção vendeu-a. Por isso, é importante frisar o que Jacó era, mas apesar disso ele tinha uma qualidade que o destacava: ele valorizava e desejava a bênção, já nasceu lutando para ser o primeiro, para receber a benção! E isso o fez um vencedor!

Geziel Silva Costa disse...

Elba,

Claro que o direito de primogenitura era algo bom, mas Esaú não foi persuadido nem fraco, mas profano leia:"E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura". (Hebreus 12:16)

Quanto ao significado do nome de Jaco está no texto.

Abraços
Geziel

Ivan Meireles disse...

Realmente este é mais um dos tradicionais erros de interpretação da palavra de Deus. Quero fazer ainda outra consideração: Rebeca não ajudou Jacó a mentir para o pai Isaque. Havia uma profecia de Deus revelado a Rebeca de que o maior serviria ao menos. Quando Jacó preocupa-se com a lisura de sua pele para se chegar diante do pai, por ser o seu irmão peludo, nesta hora aparace a figura da pessoa Maravilhosa do Senhor Jesus. Jacó cobriu a lisura de suas maõs e do seu pescoço com o couro do cabrito, para chegar diante do pai que exclama: "A voz é de Jacó, mas as mão de Esaú". Para cobrir a lisura de Jacó, um cabrito foi morto, para cobrir a nudez de Adão e Eva, um animal foi morto, para cobrir os nossos pecados Jesus derramou Seu sangue na Cruz, e hoje quando clamamos a Deus, Ele ouve a voz de um necessitado pecador que não tinha direito a benção, mas ele nos abençoa porque o sangue de Jesus Cristo Seu filho está sobre as nossas vidas cobrindo uma multidão de pecados.
Aleluia!

Geziel Silva Costa disse...

Olá Ivan Meireles,

Obrigado pela participação. Eu acredito que Rebeca também teve participação com Jacó para enganar o velho Isaque, leia: (Gn 27. 6-16)

Não é pela promessa de o mais velho servir ao mais novo, que davam a eles o direito da mentira, e do engano. Deus tinha outros meios de reverter o quadro quanto à primogenitura a Jacó.

Todavia este foi o meio da reversão da primogenitura, mas ambas sofreram a punição divina, que é a consequência do pecado.

Mas quanto à sua tipologia da pele, cordeiro, sangue e Cristo, estão corretas.

Abraços
GSC

Vagner Bezerra disse...

Parabéns, otimo estudo,uma serie de documentos mesopotamicos foram encontrados em Nuzu, registra certas praticas legais familiares muito semelhantes aquelas relatadas nas narrativas patriarcais.De acordo com cyrus Gordon nenhum outro grupo de documentos conhecidos oferece tantos paralelos com as narrativas patriarcais como as tabuas de Nuzu, o que estabeleceria suposto substrato historico, para os relatos biblicos entre os seculos XV e XIV a.c.A area geografica de Haran, onde teria vivido Abraao, pertence justamente ao nordeste da mesopotamia.
O direito da primogenitura podia ser alterado no contexto da sociedade hurrita.É possivel se NEGOCIAR a posição de primigenito , desde que isso se passe entre irmãos.Uma tabua de Nuzu registra como um homem necessitado vendeu sua parte na herança para o irmão , permutando-a por provisão de alimento.Deixando claro que essa era uma pratica normal naquela época.Porem cabia ao pai como chefe da familia designar o herdeiro.O homem tem suas escolhas e preferencias, porem a vontade de Deus sempre prevalecerá.

Geziel Silva Costa disse...

Paz Wagner!

Boa sua contribuição histórica e arqueológica, serve para maiores compreensão do assunto. Obrigado pela participação.

Abraços
GSC

tuti de ceres disse...

Tem mais de um ano que venho estudando Jaco, Davi e Zaqueu.
Voce pensa exatamente como eu. Veja meu blog janesjose.blogspot.com onde tenho postado algumas observações com esses personagens.
Abraços

simao da silva disse...

auguem acredita mesmo q Isaque velho da terra não reconheceria o pelo de cabra com o do seu filho? claro q não,Jaco já velho e cego fez a mesma coisa com os filhos d José. e se repetiu a mesma historia. Isaque cheio do espirito se deixo enganar justamente por causa da profecia de D´us. Q na realidade essa profecia era sobre yeshua que era o maior e serviu os menores.pense quem era o maior?

Geziel Silva Costa disse...

Olá Simão da Silva!

Primeiro obrigado pela visita. Quanto ao seu questionamento, a Bíblia afirma que Isaque teve dúvidas, quando perguntou: És Esaú mesmo? O cheiro e os pelos são de Esaú mais a fala é de Jacó. Aqui as linhas bíblicas parecem estarem de acordo com sua posição.

Mas quando Esaú veio, que Isaque pergunta: Então quem era aquele que veio antes de ti e levou tua benção? Paira uma dúvida, será que Isaque estava sendo Irônico em não saber mesmo, ou sabia e mentia?

Quanto a Jacó abençoando os filhos de José não posso concordar contigo. É só observar que José quis concertar trocando os filhos de posição, e as mãos de seu pai. Mas Jacó consciente, repreendeu José, dando a entender que fazia isso propositadamente.

Abraços
Geziel

Marcos Rodrigo disse...

Meu amado irmão, li esta matéria e fico com algumas dúvidas, o nome Jacó não pode vir da raiz hebraica porque ainda não existia o povo Hebreu, no tempo de Jacó ainda se falava a língua aramaica sendo assim talvez temos que analisar vindo da raiz aramaica, será que não estamos cometendo injustiça, se analisarmos as escrituras de maneira imparcial podemos ver que ele só obedeceu a mãe dele.
Deus abençoe.

fabio sousa disse...

a paz do nosso senhor e salvador jesus cristo, leão da tribo de judá.
muito bom o blog!!!!!!!
como percebí o enterece do irmão em estudo bíblicos, o irmão poderia lançar um estudo sobre a moral de DEUS e a relação com a existencia do mal sobre sua criação.
sugestão: como um DEUS ONIPOTENTE, infinitamente moral, ver o MAL acontecendo.

Geziel Silva Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Geziel Silva Costa disse...

A paz Marcos rodrigues!

O nome Jacó ou Jacob deriva do latim Iacobus, que por sua vez é uma latinização do nome hebreu Ya'akov (יעקב), que significa literalmente "aquele que segura pelo calcanhar".
De fato, sabe-se que Jacó teria nascido segurando o calcanhar de seu irmão gêmeo Esaú. O mesmo termo poderia também ter o sentido de suplantar, em alusão ao prato de lentilhas que toma Jacó em lugar de Esaú, quebrando um direito de primogenitura, pelo qual o prato corresponderia a seu irmão, nascido alguns minutos antes

Marcos Rodrigo disse...

A paz do Senhor irmão Geziel;

O fato de Esaú ter trocado a primogenitura pelo prato de lentilha se deve ao fato de ele ser do campo e de uma certa maneira ele estaria desprezando o seu direito e Jacó por estar sempre com o pai Isaac sempre aprendeu com o pai, e para passar o direito da primogenitura era somente somente na presença de um sacerdote, tão logo Jacó não enganou ninguém, ainda acho que cometemos injustiça com o nome dele.
Deus abençoe.

Geziel Silva Costa disse...

A Paz Marcos Rodrigues!

Na verdade o nome de Jacó toma sentido pejorativo a partir de Esaú, que foi o primeiro a chamá-lo de enganador, e depois os demais entraram nessa barca.

Na Paz
GSC