Alerta Final

Visite a página no face book geziel.costa

sábado, 21 de agosto de 2010

O Novo Israel e Deuteronômio 28 (Parte 1)


O Novo Israel e Deuteronômio 28

Como entender a Igreja como o Novo Israel e as suas bênçãos? Quando estudamos as DISPENSAÇÕES E AS ALIANÇAS, cada dispensação tinha um juízo, julgamento, sinal etc.

Israel vivia na dispensação da Lei, com propósitos e exigências diferenciadas. A Igreja vive na dispensação da Graça, totalmente diferente do período de Israel.

As bênçãos para o Novo Israel são acrescentadas, mas veja o texto que é exclusivo para a Igreja e não Israel. “Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). Leia nos versículos antecessores que Jesus fala do tesouro na terra, vestimentas, alimentos etc. São acrescidos aos cristãos que buscam o Reino e a justiça.

Vale até dizer que essas bênçãos correm atrás dos crentes. Agora tem uma observação: São bênçãos condicionais, e se tornam em bençãos quando o cristão busca o reino e a justiça de Deus. E para buscar o Reino de Deus, é necessário saber o que é o reino, onde começa e o que fazer para alcançá-lo para ser bem sucedido, e não é meu objetivo aqui trazer minudências sobre ele. Assim dizemos que as bênçãos são condicionais.

Os cristãos que praticam a fidelidade, não deixarão de serem abençoados. “O homem fiel abundará em bênçãos, mas o que se apressa a enriquecer não ficará sem castigo” (Pv 28.20).

“Quem subirá ao monte do SENHOR ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá a bênção do SENHOR e a justiça do Deus da sua salvação” (Sl 24.3-5). A maioria dos cristãos relaciona as bênçãos com as coisas matérias, dinheiro, prosperidade e bens matérias. Mas na maioria das vezes que a Bíblia fala de bênçãos, não se trata de nada material. Um exemplo é estes dois versos de provérbios e salmos.

O salmista está falando da "bênção do Senhor" que neste caso não é prosperidade financeira, mas fala em bênçãos espirituais, que é a alegria da salvação, a felicidade, o gozo e a certeza de vida eterna. Em provérbios Salomão mostra o indivíduo buscando bênçãos apressadamente, e nem por isso ele se torna próspero. É rico materialmente, mas espiritualmente é um pobre, sem esperança e sem certeza de uma vida futura.

Os ricos têm muito dinheiro, bens em abundância, que até Asafe no salmo 73, o invejou. Mas Deus o mostrou que o pobre pode ser próspero, que o pobre pode ser abençoado das riquezas espirituais. “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos {lugares} celestiais em Cristo” (Ef 1.3). Vemos que nem sempre, ou na maioria das vezes que a Bíblia se reporta a bênçãos, está falando de bens materiais (riquezas).

Ev. Geziel Silva Costa

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo. Porque tambem a maior bencao é a graca que recebemos de Deus. E do que vale toda a riqueza sem Deus? Nada.


Lucia

Geziel Silva Costa disse...

Exatamente Lucia!

E esta é a preocupação que temos com a igreja. Queremos que todos busquem mais a graça, faça campanha pela graça, e entenda a graça, e dêem ênfase mais à graça que as riquezas materiais, pois graça é a maior dádiva de Deus.

Na paz
GSC