Alerta Final

Visite a página no face book geziel.costa

quarta-feira, 6 de agosto de 2008


O blog alerta final entrevistou o pr Ciro Sanches Zibordi é pregador do evangelho, ensinador, escritor, articulista, pastor na Assembléia de Deus em Cordovil, Rio de Janeiro-RJ. Ministrou Hermenêutica, Exegese, Homilética, Teologia Sistemática e várias outras matérias durante dez anos na FAESP, em São Paulo-SP. Nesta cidade, pastoreou duas congregações ligadas à Assembléia de Deus do Belém, liderada pelo estimado pastor José Wellington Bezerra da Costa. Atuou na CPAD (Rio de Janeiro-RJ) como gerente de informática e editor de obras nacionais. É também autor dos livros "Perguntas Intrigantes que os Jovens Costumam Fazer" (2003), "Adolescentes S/A" (2004), "Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2005), "Evangelhos que Paulo Jamais Pregaria" (2006), "MAIS Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2007), todos editados pela CPAD. Além disso, é co-autor e editor-assistente da obra "Teologia Sistemática Pentecostal", a ser lançada pela CPAD. Atua como preletor de escolas bíblicas, congressos, conferências, realizados no Brasil e no exterior. Atualmente, reside em Niterói-RJ com a sua esposa, Luciana, e sua filha Júlia.


1.Alerta final:
Pr. Ciro Sanches Zibordi, como foi sua chamada para a salvação e sucetivamente ao ministério?

Ciro Sanches Zibordi: Nasci num lar evangélico, mas o evangelho só nasceu em mim no período da adolescência, quando eu tinha 16 anos. Tive uma fase de rebeldia, na adolescência, mas o que vivi serviu-me de base para escrever o livro Adolescentes S/A. Como está escrito em Isaías 45.1-3, Deus endireita os caminhos tortos... Risos. Ou seja, o período em que eu estive longe do Senhor trouxe-me prejuízos, porém, depois de eu ter me convertido, usei aquela experiência para aconselhar os adolescentes. Glória a Deus!

Mas, falando da minha chamada para o ministério, fui batizado nas águas e com o Espírito Santo aos 17 anos e comecei a pregar aos 18. Obtive da parte do Senhor várias confirmações da minha chamada para o ministério. Uma delas me marcou muito. Eu tinha ouvido uma pregação do saudoso pregador Valdir Bícego e, uma semana depois, fui a uma vigília buscar a presença de Deus, pois sentia que o Senhor me chamara para pregar. O dirigente, no fim da vigília, resolveu me convidar para dar uma saudação, e eu, preocupado quanto ao que falaria, dirigi-me à frente temeroso. Quando abri a boca, praticamente toda a mensagem pregada pelo saudoso pastor Valdir Bícego — de maneira miraculosa — veio à minha mente, palavra por palavra. Após o meu casamento, em 1991, fui consagrado a diácono; e, no mesmo ano (1992), a presbítero, em São Paulo-SP. Fui separado para o santo ministério em 1997, pela Assembléia de Deus do Belenzinho, em São Paulo-SP, igreja liderada pelo amado pastor José Wellington Bezerra da Costa, por indicação d
o saudoso pastor Valdir Nunes Bícego.

2.Alerta final:
Como pastor e escritor, qual sua análise do conhecimento bíblico na igreja hoje?


Ciro Sanches Zibordi: Em 2 Pedro 3.18, João 1.14 e Mateus 22.29 vemos que poder e conhecimento não podem ser separados. E o que acontece hoje? Crentes que querem muito poder, mas não conhecem verdades elementares da Bíblia. Vejo crentes que sequer sabem que a Trindade é uma doutrina fundamental, inegociável, inquestionável, posto que é a chave para o entendimento de várias outras doutrinas. Por outro lado, vejo crentes que detêm muito conhecimento, mas não buscam o poder de Deus. São anões espirituais, e os anões, com todo respeito aos que o são, fisicamente, têm um problema: a cabeça cresce mais que o corpo! Não é isso que vemos? Grandes intelectuais, exibindo conhecimento e sabedoria... Mas a Palavra de Deus diz que pregar não é uma exposição de sabedoria humana, e sim demonstração de poder da parte do Espírito (1 Co 2.1-5).

Apesar de tudo que falei, Deus tem levantado pregadores e ensinadores equilibrados, que crêem no poder de Deus, mas conhecem a sua Palavra, portando-se com humildade, decência e ética. O que me preocupa, ainda, é o desinteresse de boa parte dos cristãos pela Escola Dominical, que é muito mais importante do que os seminários teológicos. Não falo contra estes, pois, pela graça de Deus, ministrei durante muito tempo em instituições teológicas e ainda sou convidado para ministrar aulas em módulos de convalidação. Mas não há dúvidas quanto à maior eficácia da Escola Dominical em relação aos seminários. Um crente que ama a Escola Dominical dificilmente abraçará heresias, porém tenho visto muitos seminaristas aceitando desvios da Palavra, tudo porque, não tendo eles base bíblica sólida, deixam-se enganar por argumentações filosóficas.


3.Alerta final:
Como a igreja tem se postado em relação as heresias e modismos teológico?


Ciro Sanches Zibordi: Poucos são os líderes, pregadores e ensinadores que combatem heresias e modismos, e muitos que fazem isso são um tanto agressivos, dirigindo-se diretamente aos que estão errados. Eu prefiro falar contra o erro. É claro que, fazendo isso, acabo despertando a ira de alguns. Mas tenho entregado aquilo que recebi do Senhor. Alguns colegas de ministério reconhecem certos erros e me agradecem; me dou muito bem com alguns pregadores famosos, mas há outros que se insurgem contra o que eu digo, sem ao menos confrontar o que eu escrevi à luz da Palavra de Deus. Eu reconheço que não sou nem pretendo ser o dono da verdade, porém nada digo sem embasamento bíblico. Por outro lado, sei que essa reação hostil se dá pelo fato de os meus modestos escritos estarem de certa forma abrindo os olhos de muitos líderes sérios, que amam a Palavra e querem agradar a Deus. E isso gera um certo prejuízo financeiro e de prestígio ou fama para obreiros que preferem continuar no erro. Em vez de se insurgirem contra mim ou contra quem quer que seja, deveriam se colocar diante do Senhor e refletir à luz de textos como Mateus 7.21-23 e 2 Timóteo 4.1-5.

4.Alerta final:
A pós-modernidade tem atuado positivamente ou negativamente na igreja?


Ciro Sanches Zibordi: Inegavelmente, há, nesses tempos pós-modernos, inúmeros recursos à disposição da igreja, o que facilita, e muito, a propagação do evangelho aos perdidos, o ensino da Palavra, etc. Por outro lado, na pós-modernidade predominam influências filosóficas na sociedade e também, ultimamente, no meio do povo de Deus. São influências terríveis, como o materialismo, o consumismo, o hedonismo, o individualismo, o narcisismo, o relativismo, o antropocentrismo, etc. Tudo isso tem gerado crentes interesseiros, que freqüentam cultos só para receber, receber e receber. As pregações também têm sido influenciadas, e são muitos os pregadores que só pregam auto-ajuda barata, esquecendo-se de que fomos chamados para pregar Cristo, Cristo, Cristo! Nesses tempos, temos visto crentes voltados para a riqueza, fazendo disso um fim (1 Tm 6.9,10; Ef 5.5). Que Deus nos guarde de tudo isso, pois não devemos nos conformar com este mundo (Rm 12.1,2; 1 Jo 2.15-17; Tg 4.4; 2 Tm 4.10; 2 Co 4.4).

5.Alerta final:
Quais os benefícios do conhecimento teológico para a igreja?


Ciro Sanches Zibordi: Como eu falei acima, eu prefiro que a igreja cresça em conhecimento bíblico. E, por isso, valorizo a Escola Dominical. O curso teológico, para quem deseja se aprimorar, é fundamental, mas o estudioso deve aprender antes de ingressar num curso teológico a valorizar a Bíblia como a sua regra de fé, de prática e de viver. Não aconselho novos convertidos a ingressarem em seminários. Aliás, muitos neoconversos se desviam da Palavra quando em contato com certos livros e professores pouco piedosos. Estudar teologia para ficar citando pais da igreja, correntes teológicas, além de supervalorizar o raciocínio humano, não é nada bom. Eu estudei teologia, depois dei aulas no próprio seminário onde me formei, no Belenzinho, em São Paulo, e o curso teológico me foi muito benéfico. Mas fico preocupado com a espiritualidade dos alunos de teologia. Quando tenho a oportunidade de ministrar a seminaristas, sempre enfatizo a necessidade de respeitar a Palavra de Deus, orar, jejuar, ser piedoso, cheio do Espírito, pois só o conhecimento filosófico ou lingüistico não resolve nada! Por outro lado, é inegável que um crente cheio do Espírito e da Palavra de Deus só tem a crescer e ser ainda mais abençoado ao fazer um curso teológico.

6.Alerta final:
Seu blog tem contribuido muito para aprimorar nossos conhecimentos. Constantemente estamos acessando. O sr já recebeu críticas pelas postagens? Como o sr lida com elas?


Ciro Sanches Zibordi: Recebo críticas constantemente, mas são poucas. A cada 1.000 e-mails, uns 10 são críticas. A maioria é formada por perguntas e mensagens de estímulo. Mas eu encaro as críticas com tranqüilidade. O que é necessário é ter bom senso e saber se as críticas são pertinentes ou não. Se forem procedentes, crescemos com elas, porém, se forem destrutivas, a melhor coisa é não dar atenção a elas.

7.Alerta final:
Qual deve ser a posição da igreja em relação às leis em tramitação no Congresso quanto ao Aborto, Células Tronco, Homofobia, Casamento Gay?


Ciro Sanches Zibordi: Esses assuntos são muito complexos para eu dar uma posição aqui. No meu blog tenho artigos que tratam de cada um desses temas.
Bem, de maneira geral, a nossa posição à luz da Bíblia deve ser bem definida:
- Aborto: somos contrários porque a Bíblia não nos dá o direito de tirar a vida de ninguém, e um ovo informe é uma pessoa, à luz da Palavra de Deus (no Blog do Ciro há um artigo sobre isso, com várias citações biblicas); só vemos uma exceção para o aborto: nos casos em que a vida da mãe está em risco; trata-se de uma opção necessária, a fim de que não se percam duas vidas.
- Células-tronco: há muita polêmica ainda sobre o assunto, mas, como Deus conhece o ser humano ainda informe, não temos o direito de manipular a bel-prazer vidas humanas (bem, repito: é melhor ler o artigo completo, no meu blog).
- Homofobia: depende-se muito do que se entende por homofobia; sou contra à homofobia, que denota, verdadeiramente, à luz da psicologia, ódio e aversão aos homossexuais; mas os movimentos pró-homossexuais estão chamando de homófobos quem é contrário, ideologicamente, a prática homossexual. Nesse caso, nem a Bíblia escapa! Quer dizer então que os textos que condenam a relação anti-natural entre pessoas do mesmo sexo são homofóbicos?
- Casamento gay: a Bíblia também não apóia (Rm 1; 1 Co 6; Gn 19; Lv 18, etc.).

8.Alerta final:
Tenho lido vários de seus livros editados pela CPAD, como o sr concilia livros, revistas, paletras, aulas etc?


Ciro Sanches Zibordi: É uma grande maratona. Recentemente, desliguei-me do vínculo empregatício com a CPAD e estou um pouco mais tranqüilo. Em compensação, as viagens aumentaram... Louvo a Deus pela família que tenho. Minha esposa é muito compreensiva, pois nem sempre ela pode viajar comigo. O fato de eu escrever, por graça de Deus, livros, artigos, manter dois blogues, pregar, dar palestras, aulas, etc. ocorre porque o Senhor me chamou para tudo isso! E Ele tem me capacitado. Aleluia! Mas, para falar um pouco do lado humano, tudo isso é possível também com muita oração, meditação bíblica, planejamento, organização, priorização de tarefas, etc. Acima de tudo, é importante entregarmos a nossa vida na mão do Senhor, dependermos dEle, para que Ele nos guie, a fim de que saibamos caminhar com o Senhor, passo a passo.

8 comentários:

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor Jesus

Eu gostaria tanto que muitas pessoas pudessem ler e valorizar o que está escrito nessa entrevista...

Rafael A. disse...

Meus queridos irmãos a Paz do Senhor Jesus, adimiro muito o nosso pr: Ciro, e gostei da entrevista. Eu quero confeçar que leio muito os blog do mesmo, para edificação, consolação e exortação espiritual da minha vida, tenho aprendido muito com o pr: Ciro.
Louvo a Deus por este instrumento vivo nas Maos do Todo-Poderoso.

Deus vos Abençoe.

Rafael Albuquerque - PE.

Geziel Silva Costa disse...

Lucas
Muitas pessoas tem se espelhado no pr Ciro, realmente ele é um refencial para muitos cristãos

Anônimo disse...

Rafael
O pr ciro Ciro tem um público enorme, muito bom

Faculdade Teológica disse...

muito bom mesmo

Abs!
Faculdade Teológica

Cristo a única Esperança disse...

A paz do Senhor!

Todo mundo sabe que as igrejas pentecostais estão virando as avessas e o que é pior, muitos líderes frouxos, pregadores querendo enriquecer a todo custo e baseados nas tendências do momento, vejo muitos líderes falarem, falarem, porém, os dias meses e anos vão passando e os mesmos líderes ficam de braços cruzados só observando, tudo por dinheiro;

Vai chegar o dia em que as pessoas vão cansar deste engano e a coisa vai ficar feia, nem mesmo pregar o evangelho conseguiremos, pois todas as pessoas serão gospel, determinarão isso e aquilo.

Jefferson disse...

Uma entrevista muito inspiradora, só não concordo com o senhor na questão do aborto na minha opinião ele não deve ser praticado em hipotese nenhuma, mas eu respeito a opinião do senhor e achei legal demais sua entrevista

Valdeci do Carmo disse...

Muito boa essa entrevista. Parabéns grande amigo Geziel. Que O Senhor continue constantemente lhe abençoando ricamente.